Ontem, hoje e amanhã!

Retratos do dia a dia!

sábado, 5 de janeiro de 2013

Sentimentos Controversos

SENTIMENTOS CONTROVERSOS Penso em ti! Nem sei porque ainda perco tempo a pensar em ti. Se queres saber, até já te esqueci. Lembro-me da doçura dos teus olhos procurando a minha boca. E essa boca quente e doce, pousando suavemente no meu corpo ardente de desejo. Desejo de te ter em mim. De sentir o afago carinhoso das tuas mãos macias, por entre as entranhas do meu sentir. Do sabor dos nossos corpos suados. Dos nossos odores trocados na volúpia dos desejos partilhados e concretizados, no aconchego da nossa cama quente e húmida, onde libertamos pudores, soltamos amarras e gritamos bem fundo o quanto nos amamos. Mas, se já me esqueci de ti, porque ainda perco tempo a pensar em ti?! Sim, se queres saber, até já de ti me esqueci. Maria Antonieta Oliveira

O ultimo... O Primeiro...

O ULTIMO… O PRIMEIRO… No ultimo dia do ano, o sol escondeu-se envergonhado, pela tristeza da pobreza que aumenta a cada dia. O dia chuvoso e sombrio incentivou à meditação. Ao balanço de tantos dias vividos, e alguns bem sofridos, na vivência da vida que passa. Cada pingo de chuva, era uma lágrima caída do céu no choro de um mundo em guerra, com fome, ódio e liberdades excessivas. Pais e filhos, maridos e mulheres, amigos, vizinhos, trocam o amor e a amizade, pelo ódio, pela morte e troca de tiros, só porque sim. E a fome, a fome que assola a terra. E os meninos nascidos na guerra. E os idosos abandonados, apenas porque viveram demais. E… E tantas coisas mais. O sol escondeu-se envergonhado. Mas, no primeiro dia do outro ano, o sol nasceu radioso, feliz, sonhador e esperançoso. Muitos dias pela frente, em que espera ver pão em todas as mesas. Ver os homens em abraços silenciosos e sinceros. Ver um mundo de paz, onde as crianças sorriam felizes na corrida pelo tempo. E o sol, nasceu com esperança no amanhã. Maria Antonieta Oliveira 31-12-2012 e 01-01-2013